Facebook

Diagonal

Os pneus diagonais, ou de lonas cruzadas - o tipo convencional de pneus - , apresentam uma carcaça constituída por duas ou mais lonas ou camada de tela. A sua designação deriva do fato de, a principio, os seus fios serem transversais em relação ao pneu e formarem ângulos retos com a direção de rotação. Este tipo de pneu proporcionava conforto, mas provocava efeitos secundários na direção.

Descobriu-se posteriormente que, dispondo os fios paralelos à direção da rotação, a estabilidade direcional aumentava, em detrimento do conforto. Como os pneus devem proporcionar conforto, facilitar a condução e suportar os diferentes esforços que lhes são impostos quando o automóvel acelera, freia ou faz uma curva, tornava-se imperioso descobrir uma solução satisfatória.

As lonas foram sobrepostas segundo um ângulo que permitisse aos fios disporem-se, transversal e diagonalmente, uns sobre os outros, formando um entrelaçado. Assim as camadas mantinham a sua resistência, mesmo quando solicitadas em várias direções, a quando do rolamento do pneu.

Durante muitos anos os fios foram postos segundo um ângulo de 45º. Este ângulo, porém, foi atualmente reduzido para 40º e menos ainda em alguns pneus destinados a altas velocidades. Atualmente alguns pneus diagonais são fabricados de modo a apresentarem, quando vazios, uma banda de rodagem convexa (molde com banda de rodagem convexa). Esta torna-se plana quando o pneu é insuflado de ar, de maneira a permitir uma pressão uniforme dobre toda a área de contato com a faixa de rodagem.



Facebook Follia
Animus Web