Facebook

Hidrovácuo

Um servo mecanismo montado no sistema de freios reduz o esforço físico exigido ao motorista para carregar no pedal dos freios. Consiste num servo cilindro onde se encontra um pistão ou diafragma. Quando o ar é extraído de uma das extremidades do cilindro e a pressão atmosférica é admitida na outra, a diferença entre as pressões do dois lados do pistão (ou do diafragma) pode ser utilizada para facilitar a aplicação dos freios, como complemento da força física exercida pelo motorista sobre o pedal de freio.

Todos os sistemas servo assistidos são acionados pelo motor. O tipo mais comum destes sistemas utiliza o vácuo parcial criado no coletor de admissão, outros utilizam uma bomba de vácuo independente.

Num sistema simples, o motor aspira ar de ambos os lados de um diafragma (ou do pistão principal), o qual é mantido em estado de equilíbrio até ser aplicado o pedal de freio. Em consequência, a pressão atmosférica é admitida de um dos lados, enquanto no outro permanece um vácuo parcial, pelo que o diafragma se move exercendo pressão sobre um pistão servo Essa pressão reforça a força aplicada pelo motorista.

Freios em repouso – O vácuo parcial no coletor de admissão aspira o ar de ambos os lados do pistão principal que é então mantido em posição, graças à sua mola de retorno. A válvula permanece fechada, mantendo a pressão baixa.

Pressão moderada – O óleo levanta a válvula de controle de ar, permitindo admissão do ar que vai exercer pressão atmosférica sobre um dos lados do pistão principal, o qual a transmite a um pistão hidráulico suplementar denominado pistão servo.

Máxima pressão – Uma maior quantidade de ar passa pela válvula de controle de ar, aumentando a pressão exercida, sobre um dos lados do pistão principal. Este desloca-se e impele o pistão servo, que aplica a pressão máxima aos freios.



Facebook Follia
Animus Web