Facebook

Radial

Num pneu radial o desgaste, quando o automóvel faz uma curva, é reduzido e a duração do pneu é consideravelmente aumentada, embora neste tipo de pneu o conforto proporcionado seja menor a velocidades mais baixas. Os pneus radiais constam de duas partes: as lonas, ou telas e um anel de lonas ou telas estabilizadoras.

Os fios da lona estendem-se de um a outro talão em ângulo reto e não em diagonais, o que proporciona grande flexibilidade e conforto, mas pouca ou nenhuma estabilidade direcional. Esta é obtida por meio de uma cinta estabilizadora, ou lona de banda de rodagem, disposta a toda a volta da circunferência do pneu, sob a banda de rodagem. As lonas de banda de rodagem são geralmente tecidosa em rayon ou arame de aço fino e são flexíveis, embora se mantenham esticadas. Assim, a lona de banda de rodagem reduz qualquer distensão lateral desta banda.

Recentemente, estendeu-se a utilização da fibra de vidro na fabricação das lonas dos pneus radiais. Contudo, a fibra de vidro – muito resistente e surpreendentemente elástica – exige o recurso a técnicas especiais para evitar o desgaste dos filamentos e permitir uma união satisfatória entre estes e a carcaça.
Se, numa lona de banda de rodagem, forem utilizados fios de aço, estes serão, normalmente, dois; contudo, poderão ser necessários quatro ou seis, se forem fabricados em rayon ou outra fibra. Quando são utilizadas quatro camadas, estas são dobradas sobre si próprias e, às vezes, intercaladas para aumentar a estabilidade lateral. Uma lona com fios de aço é mais resistente e não se distende com a pressão do ar no interior dos pneus.

O nylon primeiramente utilizado nas lonas dos pneus de avião, é mais resistente, mais elástico e mais flexível do que o rayon e mantém o pneu menos aquecido. Emprega-se em pneus de automóveis mas apenas combinado com outros materiais. Quando frios, os fios de nylon tendem a perder a sua flexibilidade. Se apenas fossem utilizados fios de nylon, a parte do pneu em contato com a faixa de rodagem variaria de forma, provocando uma marcha irregular até que a carcaça tivesse aquecido o suficiente para que os fios recobrassem a sua flexibilidade.



Facebook Follia
Animus Web